0
Blog

Redação é um processo de produção de texto com o objetivo de selecionar as ideias, ou seja, é a arte de organizar os pensamentos em uma folha de papel. Dessa maneira, é fundamental conhecer os “ingredientes” para se produzir uma redação excelente. Assim, é fulcral que o aluno saiba a estrutura de uma redação e que tenha um bom repertório, pois, sem clareza da estrutura, o texto não apresenta planejamento e organização, o que prejudicará a nota. Outrossim, sem repertório sociocultural, a produção não demonstrará conhecimento de diferentes áreas do saber e sua argumentação será considerada fraca, o que o prejudicará ainda mais. Nesse sentido, é preciso que o estudante, ao fazer algum vestibular, principalmente o Enem, saiba exatamente como construir o texto, frase por frase, tendo um conteúdo que sirva para vários temas.

Em primeiro lugar, para uma boa distribuição das ideias que serão apresentadas no texto, é fundamental que seja dividido por partes tudo que será escrito, por isso a construção da redação é feita em 9 (nove), o que pode ser chamado de MPR (Modelo Personalizado de Redação). Dessa forma, cada uma das partes tem uma função dentro do texto e permite que seja construído um todo, ou seja, a fórmula é um passo a passo de como escrever o texto completamente. Desse modo, as partes são, didaticamente, enumeradas para que seja mais fácil compreendê-la e usá-la na produção textual. Por exemplo, a introdução da redação é composta por 3 partes: Apresentação do Tema (importantíssimo, pois mostra que houve a compreensão do tema); Problematização (parte que identifica um problema referente ao tema para que seja dissertado, geralmente apresentando 2 (dois) problemas para que sejam feitos dois parágrafos de desenvolvimento) e a Tese (frase, na afirmativa, que vai refletir seu posicionamento sobre o tema). Ademais, o desenvolvimento da redação apresenta mais 3 (três) partes: Tópico frasal (Introdução de uma ideia em um parágrafo. É a primeira frase que abre cada parágrafo, indicando qual é o argumento ou ideia principal dele); Comprovação (apresentação dos conhecimentos, ou seja, repertório sociocultural que são referências e visão de mundo obtidos por meio de diversos campos do conhecimento) e a Conexão (Torná-lo produtivo, isto é, relacioná-lo ao tema, justificando o uso do repertório). Por fim, o parágrafo de conclusão, fundamental para atingir a nota máxima da redação, o qual vai trazer mais 3 (três) partes: Apresentação da proposta de intervenção (parte que apresenta uma possível solução para os problemas apresentados, não sendo necessário apresentar uma ideia para resolver a situação de uma vez, mas sim para enfrentá-la de alguma forma); Detalhamento da proposta de intervenção (parte que vai explicar os 5 (cinco) elementos fundamentais da proposta, que são: os agentes responsáveis por colocá-la em prática, ou seja, quem será responsabilizado pela proposta; a ação, ou seja, o que será feito; os meios, ou seja, de que forma a proposta entrará em vigor; os propósitos, pensando no resultado final da proposta; o detalhamento, ou seja, explicar todos os elementos) e o Fechamento do texto (final do seu texto que deve transmitir a ideia de conclusão, por intermédio de um resumo de ideias e argumentos, proposição de uma solução e incentivo a uma ação ou reflexão).

Portanto, a produção da redação depende de vários fatores para que o objetivo seja alcançado, por isso é mister que o discente preste atenção em todas as aulas, mantenha uma rotina de estudo, praticando redação sempre que possível, lendo diversos livros, além de estar antenado aos acontecimentos do mundo e, principalmente, do Brasil, pois, no ENEM, o tema da redação sempre será de um problema nacional. Logo, cabe ao Colégio dar as ferramentas e ensinar a manuseá-las, mas é primordial que o aluno treine para chegar à perfeição, pois está escrito no livro de Lucas 11:9: “Peçam, e será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta será aberta.” Deus abençoe a todos!

Prof. Wesley Mattielo da Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.