Pesquisas feitas em 2019 estimam que aproximadamente 9 milhões de pessoas estudavam à distância no país, número considerado crescente. Novos estudos afirmam que até 2022 o Brasil terá a maioria dos alunos em modalidade EAD

 

Desde o início da pandemia, estudar longe do ambiente escolar é considerado um enorme desafio, tanto pelos pais como pelos alunos, que tiveram de desenvolver subitamente mais disciplina e autonomia para atender as demandas e atividades.

Contudo, sabemos que por melhor que sejam as metodologias, estratégias e alternativas que as instituições e os professores oferecem para manter a qualidade e a interação durante as aulas, estudar em condições diferentes das que se está acostumado pode gerar grandes impactos.

E como prova disso, existem estatísticas que apontam que a taxa de aprendizagem dos alunos que estudam em casa é decadente. Há diversos fatores que podem explicar esta queda no rendimento dos alunos.

Todavia, há também formas de ser mais produtivo e absorver mais conhecimento, como:
– O local em que as aulas serão assistidas deve ser tranquilo, arejado e bem iluminado;
– É importante sentar-se sempre com a coluna ereta, com o computador à altura dos olhos;
– Ter uma boa rotina de sono, acordando e dormindo sempre no mesmo horário;
– Manter uma organização pessoal, como uma agenda, para ter o controle das aulas durante a semana;
– Não ficar de pijama o dia todo, isso atrapalha a produtividade;
– Sempre anotar os principais tópicos e dúvidas da aula;
– Sanar todas as dúvidas que teve durante a aula;
– Manter sempre uma garrafa com água por perto.

Assim, é possível concluir que o empenho e a organização do aluno têm total influência sobre seu aproveitamento durante as aulas.

A família também é uma chave primordial para isso, colaborando e assistindo os alunos em suas necessidades para que a experiência seja ainda melhor.

Esperar excelência da instituição e dos educadores é essencial, mas uma rotina de estudos eficiente deve ser buscada todos os dias, tendo sempre em mente que o processo de aprendizagem necessita de dedicação e esforço mútuos, de quem ensina e quem aprende.