Nos tempos em que novas adaptações e hábitos se tornaram necessários, saiba como o Colégio Inspire modificou os métodos para continuar oferecendo o melhor

 

A chegada da pandemia pela Covid-19 trouxe dúvidas, incertezas e principalmente mudanças no convívio em sociedade. E na escola não foi diferente.

Primeiro, a necessidade de fechar os portões. Sem a permissão de ter os alunos em sala, a saída foi atualizar a forma de ensinar para que eles não fossem prejudicados: educação à distância.

A rotina escolar foi completamente reformulada, o calendário de aulas e as atividades foram desenvolvidas para conseguirem ser feitas em casa, novidade também para os professores, que receberam a missão de transmitir conhecimento agora de longe.

E, ainda que distantes, buscar e proporcionar excelência não deixou de ser uma prioridade para eles, que se reinventavam, dia após dia, com novas formas de fazer com que os alunos não percam a motivação e tenham o máximo de aproveitamento durante as aulas.

Esse foi um grande desafio! E ao vencê-lo, chegou novamente a hora de voltar ao ambiente escolar e mesmo que todos não pudessem estar presentes ao mesmo tempo, devido à redução da capacidade permitida nos locais, a dinâmica das aulas foi novamente adaptada para cumprir as exigências de segurança e ainda sim, oferecer a todos uma boa experiência.

Distanciamento social, máscaras e higienização redobrada em todos os ambientes do complexo foram algumas das medidas que formam o que conhecemos como “novo normal” e que foram primordialmente tomadas para manter a segurança de todos.

Além disso, as atividades ao ar livre, que são muito importantes para a interação e o desenvolvimento de diversas habilidades dos estudantes, também foram mantidas.

Apesar de que desde as menores, até as maiores mudanças causam impactos para os alunos, principalmente para os mais novos. Por isso, o objetivo principal do colégio é fazer com que estes não sejam sentidos com tanta intensidade por eles.

Fazendo assim com que esta fase não se torne ainda mais negativa para os pequenos, que por terem passado um grande período em casa agora precisam se readaptar novamente.

Aderir aos novos hábitos e restrições foi e ainda está sendo um enorme desafio, mas que tem tido como maior lição, unir forças, ser paciente e praticar a empatia para superar qualquer dificuldade.