0
Blog

“Assim brilhe a luz de vocês diante dos homens, para que vejam as suas boas obras e glorifiquem ao Pai de vocês, que está nos céus.” Mateus 5.16

No próximo dia 22 de agosto é comemorado o dia do Coordenador Pedagógico, esse profissional que parafraseando a nossa Diretora Pedagógica Magnólia Lobo é o coração da escola.

Segundo a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB 9394/96), as atribuições do coordenador estão aliadas à autonomia para organizar e orientar o trabalho pedagógico dentro da instituição de ensino, além de garantir nos variados setores que se faça uma gestão participativa e democrática. Trazendo para o nosso cotidiano, o coordenador pedagógico atua junto aos professores, orientação escolar, psicologia, capelania, alunos e famílias. Essas funções se desdobram em atividades específicas, com o objetivo de tornar as ações da escola mais eficientes e melhorar o aprendizado dos estudantes.

Para Chiavenato, “não se trata mais de administrar pessoas, mas de administrar com as pessoas”.

Além do planejamento das atividades desenvolvidas durante o ano escolar, o coordenador pedagógico precisa acompanhar para garantir que o que foi planejado está acontecendo efetivamente e quando necessário mudar a rota para atingir os melhores resultados, no que diz respeito ao desempenho em sala de aula dos alunos e professores. 

É importante destacar que dentre as  atribuições do coordenador pedagógico, desenvolver um programa de formação continuada dos professores é fundamental, ele precisa conhecer quais são as forças e as necessidades de melhoria da equipe, para isso assistir aulas, analisar resultados de avaliações e verificar a conexão da teoria com a prática para elaborar estratégias necessárias e assim proporcionar uma aprendizagem significativa e efetiva para os estudantes. Após essa análise, o próximo passo são os atendimentos individuais com os professores, alunos e familiares de forma periódica e sistêmica. Nos encontros individuais com os professores a pauta está dividida entre alunos com necessidades específicas de aprendizagem ou comportamento, alunos destaque, turma a turma, feedback sobre aulas, avaliações, resultados, plano de aula, aplicação de conteúdos e sugestões de melhorias entre outros. Com os alunos, acompanhamento de desempenho acadêmico e comportamental, elaboração de rotina de estudos. E com as famílias, esclarecer dúvidas sobre o processo de ensino-aprendizagem dos filhos. 

Dentro da perspectiva da cosmovisão cristã, o coordenador pedagógico precisa desempenhar uma liderança servidora, agregadora, cooperadora e acima de tudo primar por uma conduta que aponte para os princípios bíblicos. 

Por Priscila Peixoto Lopes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.